Imprimir

Doença Periodontal

Chamamos de periodonto o conjunto de tecidos que está ao redor do dente e que é responsável pela sua fixação: gengiva, osso alveolar e fibras que ligam a raiz do dente ao osso, seria a sustentação do dente.

Na doença periodontal há o comprometimento dessas estruturas pelo processo inflamatório, o que leva à reabsorção do osso, diferentemente de uma gengivite onde a inflamação só atinge a gengiva não havendo alteração óssea. A placa bacteriana aderida ao dente é a grande responsável pela doença periodontal, porém algumas alterações na gengiva podem está relacionadas a causas hormonais, ao uso de alguns medicamentos, cigarro e stress.

O sinal mais característico da doença é o sangramento, mas devemos estar atentos também para alterações na posição dos dentes, mobilidade, retrações gengivais (expondo parte das raízes), retenção de alimentos e inchaços.

O tratamento da doença periodontal é realizado pelo cirurgião-dentista, que fará a remoção da placa bacteriana aderida através de raspagem e alisamento das raízes dos dentes. Quando os instrumentos de raspagem não atingem toda área da raiz comprometida, são indicadas cirurgias para facilitar o acesso. Uma vez tratada a doença, os pacientes devem retornar ao consultório. São visitas para manutenção que objetivam assegurar a estabilidade da condição de saúde alcançada com o tratamento e, assim, evitar tanto a progressão da doença como a sua recidiva. Nos casos mais avançados, recomenda-se uma periodicidade de três / três meses e de quatro a seis meses para a maioria das pessoas.

Uma das dúvidas mais freqüentes dos pacientes é se uma vez tratada a doença, os tecidos periodontais recuperam-se integralmente.Bem,com exceção das gengivites, as doenças periodontais deixam alterações estéticas como: deslocamentos na posição dos dentes, retração gengival com conseqüente aumento no comprimento dos dentes. Existem procedimentos cirúrgicos e protéticos que podem minimizar esses defeitos.

As doenças periodontais são grandes responsáveis pela perda de dentes em adultos, mas sua prevenção pode ser feita unicamente removendo a placa bacteriana através da limpeza bucal com fio dental e escova, mais limpezas periódicas feitas pelo dentista.

Quando houver sangramento na gengiva, não se deve parar de usar o fio dental e nem a escovação, deve-se fazê-los de forma correta sem machucar a gengiva (que já está inflamada), dessa forma melhorando o quadro de inflamação só com a higiene.Porém, isso não descarta a necessidade de procurar um cirurgião-dentista.

Pesquisas anteriores haviam mostrado que a doença periodontal está ligada a piora da doença cardiovascular e elevação dos marcadores biológicos de inflamação.

A integridade da saúde periodontal além de evitar perdas dentárias, previne a manifestação e agravamento de algumas condições sitêmicas. Hoje, o enfoque da prevenção não se limita apenas à aplicação de flúor, selante, e orientação de higiene bucal. A integração Periodontia/Medicina Bucal pode favorecer a realização de diagnósticos precoces de doenças sistêmicas bem como diminuir o agravamento das mesmas.